Cesárea ou Parto Normal?
outubro 18, 2017
Fimose? Operar ou não operar?
outubro 31, 2017

Não podemos nos entregar pro Bullying!!!

Hoje eu resolvi escrever sobre um assunto que me atrai muito e que está em alta, ainda mais depois da tragédia que aconteceu naquela escola em Goiânia, onde um menino de 14 anos atirou nos seus colegas de aula e acabou matando dois deles.

Textos foram escritos sobre as versões deste caso, mas o que eu gostaria de colocar aqui são alguns detalhes para as mães e os pais pensarem e agirem, caso seja necessário.

 

Mas o que é o Bullying?

Bullying é um abuso PERSISTENTE (por mais de 2 meses), tanto como violência física como violência psicológica.

Não é uma gozação avulsa, umas risadas esporádicas.

É “um massacre” direcionado e repetitivo.

 

E por que acontece o Bullying?

O Bullying acontece, sempre aconteceu e continuará acontecendo. Hoje em dia, acontece na vida real e na vida virtual. Quem está sofrendo com isso não tem como escapar, o que torna mais cruel.

Na maioria dos casos, as crianças e os adolescentes praticam o Bullying como forma de defesa para não sofrerem ele. São crianças que estão sofrendo, muitas vezes, mais do que o agredido. São crianças com pouca estrutura psicológica, com muitos medos e inseguranças. E é aí que temos que nos atentar.

 

Nós, pais, temos que iniciar a prevenção contra o Bullying desde os bebês. Temos que ensinar nossos filhos a se importarem com os sentimentos das pessoas, temos que resgatar a empatia que está sendo enterrada no mundo de hoje.

Pais e professores devem trabalhar unidos, identificando os possíveis problemas e resolvendo-os.

Nenhum filho é perfeito, apesar de ter pais que assim achem. Estes “falsos perfeitos” são os possíveis agressores ou agredidos, que não receberam limites e foram tratados como melhores.

Nós, pais, temos que abrir os olhos e os ouvidos!!! Temos que enxergar que um conflito sempre é bilateral. Que não existe vítima, todos os envolvidos estão envolvidos… E é neste momento que aproveitamos para retomar os valores, o que é ser uma boa pessoa, respeitar os amigos e os que não são muito amigo também.

Temos que aproveitar estes momentos para ouvir. As crianças e os adolescentes podem estar precisando falar, pedir apoio, socorro, colo. Não é passar a mão na cabeça, mas é dar uma chance e tentar ajudar. Eles querem AJUDA. Eles precisam de AJUDA. Eles ainda não estão prontos para decidirem e lutarem sozinhos.

 

Então, na prática:

  • pais e escola devem sempre estar unidos
  • pais devem estar sempre alerta: olhos e ouvidos abertos
  • ninguém é perfeito, podemos ajudar nossos filhos a serem cada dia um pouco melhores
  • não podemos perder o hábito de abraçar, beijar, entrar no quarto dos filhos, ficar por ali um tempo juntos, dizer que amamos eles de verdade e que sempre podemos ajudar
  • enxergar que seu filho faz coisas erradas e corrigí-lo
  • fazer com que as crianças sintam as consequências dos seu atos desde pequenos
  • as crianças precisam passar pelas frustrações para se fortalecerem. Deixe-as se frustrarem. Não superproteja-as.
  • ensinar TODOS os dias a respeitar as pessoas, gostando ou não gostando delas
  • NÃO falar mal dos outros (pelo menos na frente dos filhos)
  • NÃO deixar falarem mal de ninguém
  • NÃO achar engraçado e debochar das pessoas (pelo menos na frente dos filhos)
  • Nunca esqueça que são todos crianças e adolescentes e TODOS sofrem juntos quando acontece o Bullying

 

E para finalizar eu deixo aquela frase, que devemos repetir todos os dias para nossos filhos e para nós mesmos:

“ Não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você”.

 

Um beijo

Dra Pati

Comentários

comentários